Acesso Rápido

A humanização é fator de sucesso na UTI Adulto

A UTI Adulto do Hospital Vila da Serra acredita no potencial do processo de humanizar e investe na vivência interdisciplinar participativa. As prioridades são a valorização da equipe, a comunicação, a qualidade na atenção e a promoção de um ambiente acolhedor. Assim, as funções são delegadas e cada profissional, ao sentir a responsabilidade que nele foi depositada, passa a adotar uma atitude de autonomia e, ao mesmo tempo, de interdependência, demonstrando seu comprometimento e respeito pelos colegas.

Como o objetivo é valorizar e integrar a equipe, buscando aumentar a segurança nos processos, fez-se necessária a inclusão de reuniões diárias com a participação do coordenador, do Horizontal e dos plantonistas  do noturno e do diurno, bem como da presença de, no mínimo, um representante dos serviços de Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Psicologia, Fonoaudiologia ou Farmácia. “A diversidade de saberes e visões favorece a discussão, a troca de informações e de interpretações, propiciando uma maior geração de ideias e de confiança nas decisões”, explica a psicóloga Lilian.

Segundo o intensivista Frederico R. Anselmo, a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre pesquisou a eficiência dessa ferramenta e constatou que a taxa de mortalidade no grupo onde havia apenas passagem de plantão foi de 26%. Já no Grupo da UTI onde havia discussões interdisciplinares diárias e sistematizadas a taxa caiu para 13%. “A base do processo de humanizar é considerar o indivíduo como único. O paciente é atendido nos pedidos de ordem legal ou pessoal que julgar importante”, explica Lilian Conciliam-se desejos desde que não comprometam a segurança do paciente nem transponham as barreiras legais.

“Avaliamos a rotina alimentar do paciente, suas preferências e intolerâncias e, a partir daí, adaptamos a dieta hospitalar padrão, visando aproximá-la ao máximo possível da habitual”, afirmam as nutricionistas do Hospital Vila da Serra, Cláudia França e Gabriela Vieira. Elas contam que, desta forma, é possível fazer com que o paciente se alimente melhor e com maior prazer durante a internação.

Outro elemento importante é a família. Diante do momento vivenciado, ela também necessita de cuidados intensivos. Um dos segredos da humanização é compreender as reações emocionais dos familiares, identificar e minimizar as situações estressantes e validar a assimilação das informações, transformando a família em  aliada e colaboradora no cuidado com o paciente.

A fisioterapeuta Daniela Moutinho conta que os profissionais buscam retirar o mais precocemente possível o paciente do leito e fazê-lo deambular assim que o mesmo for capaz. “Também orientamos o  acompanhante no auxílio ao paciente, fazendo-o se sentir ativo e colaborador na recuperação”, acrescenta.

Essas ações formam uma aliança terapêutica. Os familiares passam a contribuir para o restabelecimento do paciente, atuando, por exemplo, como elemento terapêutico essencial na prevenção do delirium. Sabe-se que esse é o principal distúrbio de comportamento que ocorre na UTI.  A disfunção aumenta o tempo de internação hospitalar, eleva a possibilidade de desencadear demência aos maiores de 60 anos e potencializa a probabilidade de morbidade e mortalidade no primeiro ano pós alta. “Estamos preparados para atuar na prevenção, cumprimos com os cuidados clínicos indicados, priorizamos os boxes com janelas, liberamos acompanhante e facilitamos o contato com a família”, afirma a enfermeira Iara Aline da Cruz.

Pioneirismo na recuperação do paciente

A UTI Adulto do HVS orgulha-se em ser pioneira frente à tendência atual da “UTI Aberta”. Além dos três horários de visitas, avalia-se e libera-se um acompanhante por período diurno para idosos conscientes e mulheres com enfermidade relacionada à maternidade. Já aos adolescentes até 18 anos proporcionam-se condições para a permanência em tempo integral de um dos pais ou responsáveis. Nas demais situações, as psicólogas analisam qual paciente poderá beneficiar-se com a presença de acompanhante. Essa flexibilidade só é possível graças ao comprometimento de toda a equipe em acolher os familiares. “Um dos diferenciais é o preparo e acompanhamento da criança para visita ao paciente, quando observamos o desejo e o benefício para ambos,” pontua a psicanalista Margarida Gontijo.

Conclui-se que o processo de humanização da UTI Adulto inicia-se com a valorização da equipe de saúde, que tem como alicerces os vínculos baseados na confiança e no respeito. A consequência disso é facilmente percebida no acolhimento.

Atender com qualidade não significa apenas tratar da doença, mas humanizar o serviço, cuidando do indivíduo e de sua família.

Autor do artigo: Psicóloga Lilian Almeida Couto Viana.

Leia também:
  • Acróstico

    Para tornar mais segura a internação dos pacientes, o HVS desenvolveu o acróstico, cartaz que foi afixado em todos os leitos da Unidade de Internação. Através da palavra ?comunicação?, informamos ao paciente que nosso objetivo é a sua segurança e, po...

  • Dia Nacional da Prevenção e do Combate a Hipertensão Arterial

    Hipertensão, ou como é mais popularmente conhecida, a pressão alta, é uma das doenças mais comuns na população mundial. Ela é caracteriza por uma alteração na pressão exercida pelo sangue dentro dos vasos sanguíneos, devido a força proveniente dos ba...

  • Ser Mãe

    Mãe, agradecemos por você fazer o mundo de alguém o melhor de todos! Uma homenagem para o Dia das Mães do Hospital Vila da Serra.

Compromisso e Qualidade

Certificação internacional

Vídeo Institucional

Veja nosso vídeo institucional

HVS no Facebook

Curta nossa página no facebook

Qualidade, confiabilidade e excelência tornam o Hospital Vila da Serra Acreditado Nível 3 ONA e Certificado Internacionalmente pelo Qmentum Internacional.

Selo Acreditado

Saiba mais sobre as certificações do
Hospital Vila da Serra.

Tratamento humanizado, aliado à dedicação e atenção aos seus pacientes fazem do Hospital Vila da Serra um centro de referência no atendimento à mulher, à criança e à toda a família.


Alameda Oscar Niemeyer, 499 - Bairro Vila da Serra
CEP 34006-056 - Nova Lima - MG - Tel.: (31) 3228-8100
2017 © Hospital Vila da Serra. Todos os direitos reservados.
Antônio Eugênio Motta Ferrari
Diretor Técnico
CRM MG12794
Desenvolvido por SPARTA INTERATIVA - Agência de Marketing 360