Acesso Rápido

Câncer de Próstata, o que mais mata homens, agora tem um novo tratamento com o uso de robôs

cirurgia-robotica-2
São mais de 60 mil novos casos, todos os anos, somente no Brasil. Somente 1/3 procura tratamento na fase inicial, quando os efeitos colaterais são menores.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, o câncer de próstata é o tipo que mais acomete os homens. Somente no Brasil são 166 novos casos, todos os dias, totalizando 60 mil pessoas ao ano. Mas o principal problema para o tratamento não são os medicamentos ou o difícil diagnóstico, e sim o preconceito. Quem explica é o urologista José Eduardo Távora: “somente 1/3 dos pacientes procura se tratar. Muitos homens ainda não têm receio do exame de toque retal. No entanto, poucos sabem que tal exame só é realizado como complemento aos exames clínicos, para confirmação ou negação da existência de um tumor”, explica o médico, que é diretor técnico do Instituto de Medicina Robótica da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais e chefe do Serviço de Urologia do Vila da Serra, hospital que acaba de receber o que há de mais inovador no tratamento do câncer de próstata: uma unidade robótica.

Inovação no tratamento

Quando diagnosticado, o tratamento passa, irremediavelmente, pela remoção da próstata. No entanto, tal procedimento pode gerar menos efeitos colaterais. “Se a cirurgia é realizada na fase inicial da doença, pode-se tentar tanto a preservação do nervo da ereção quanto do nervo do esfíncter, responsável pela continência urinária. Mas, para isso, o homem precisa se submeter aos exames periódicos”, enfatiza Távora.

Mesmo se diagnosticado na fase inicial, a cirurgia ainda é um risco, como todo procedimento cirúrgico. Mas uma novidade promete gerar um número ainda menor de sequelas. Trata-se do uso da robótica no tratamento.

Acaba de chegar a BH o primeiro robô para ser usado na cirurgia de retirada da próstata. “É o que existe de mais avançado em termos de tecnologia para o tratamento do câncer”, enfatiza o urologista.

Com o uso de pinças, tecnologia 3D (com a geração de imagens tridimensionais) e aproximação de mais de 10 vezes, o robô permite que seja realizado o procedimento com inúmeras vantagens diante do tratamento convencional. As três principais são:

:: Menor risco de sangramento;

:: Recuperação mais rápida;

:: Menor tempo de internação.

“Operamos um paciente ontem à noite e ele vai para casa agora à tarde”, exemplifica Távora.

Prevenção

É necessário um controle com urologista, a partir dos 45 anos de idade, com visitas ao médico a cada dois anos, para realização de exame de sangue e de toque retal. Se o homem possui histórico familiar da doença – pai, tio ou avô – é necessário ainda mais atenção, pois se trata de um tumor normalmente hereditário.

Segundo Távora, “se feito todo esse controle, é possível diagnosticar o câncer na sua fase inicial, buscando-se pela preservação da qualidade de vida desse paciente. Não é porque o homem teve câncer de próstata que a vida sexual dele terminou. Esse é um mito que o uso do robô ajuda a desmistificar ainda mais”, diz.

cirurgia-robotica-2

Clique aqui para assistir. Reprodução – g1.globo.com

Saiba mais sobre o robô na matéria exibida no Bom Dia Minas:

“Um robô está sendo utilizado em procedimentos cirúrgicos em Belo Horizonte”

 

Leia também:
  • O que é Glicose e por que ela aumenta?

     O que é Glicose e por que ela aumenta? A glicose é um carboidrato considerado uma das principais fontes de energia. O pâncreas é o órgão responsável em produzir o hormônio denominado insulina, e que é o responsável por permitir a entrada da glicose...

  • HVS promove a cultura da segurança do paciente

    Desde os primórdios da medicina, a segurança do cuidado ao paciente tem sido motivo de preocupação. Segundo o Instituto Qualisa de Gestão (IQG), o princípio de ?não-maleficência? já era familiar ao próprio Hipócrates, a quem foi atribuído o célebre...

  • Semana Mundial da Amamentação 2012

    A ?Semana Mundial da Amamentação - SMAM? é uma iniciativa da WABA (Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno) criada em 1992 e no Brasil é coordenada pelo Ministério da Saúde desde 1999, sendo comemorada mundialmente na primeira semana de ag...

  • Ana

    Meu filho mais novo tem 2 anos e 6 meses, ele mama no peito ate hoje. Acho que o que faço é cansativo, mas ja ta valendo a pena, pois ele adoece muito pouco e quando adoece passa logo sem necessidade de intupir de medicamento. Já minha filha mais velha amamentou so ate os 8 meses, mesmo assim desde o s 3 meses ja tomava mamadeira, ela constantemente apresentava infecções, principalmente de ouvido, sua reasistencia era mais baixa que a do irmão. Então mamães amamentem muito, pois vale a pena! Bjos

    • admin

      Olá Ana, obrigado por compartilhar a sua experiência com todos os nossos leitores e ressaltar para todas as mamães, que vale a pena amamentar. Conforme foi citado no texto ressaltamos “O leite materno é o único alimento específico para o ser humano, sendo portanto a base a alimentação da criança e a única necessária até os 6 meses de vida, devendo ser continuado até os 2 anos de idade ou mais junto a outros alimentos saudáveis.”

      Abçs,
      Equipe Hospital Vila da Serra.

  • BIANCA FREITAS

    Participei no dia 01/09 do curso do casal grávido e gostei muito da fala da enfermeira Cleonice, ela mostra competência e conhecimento do assunto.
    Recebi um cartão do CIAMA e desde então venho tentando contato com esse centro sem qualquer sucesso.
    Quando ligo no telefone fixo (3228-8223) eles me pedem para ligar no celular da Cleonice.
    Já fiz várias tentativas inclusive deixando recado na secretária eletrônica mas não recebi retorno.
    Como faço para conseguir contato no CIAMA?
    Gostaria muito de obter mais orientações.
    Obrigado.
    Bianca Freitas
    (31) 8758-7201

    • admin

      Olá Bianca agradecemos o seu contato e informamos que a profissional em questão esteve em eventos fora de Belo Horizonte, por este motivo a dificuldade de contato com a mesma. Enviamos novamente os telefones para agendamento de horário no CIAMA. A equipe é composta pela Cleonice e pela Carolina os contatos são: (31)9976-6657 – Cleonice / (31)8878-0229 – Carolina / (31) 3031-1929 ou ainda através do email ciama@uol.com.br.

      Encaminharemos seu email para a profissional com a solicitação de que entre em contato com você.

      O Hospital Vila da Serra coloca-se a sua disposição.

Compromisso e Qualidade

Certificação internacional

Vídeo Institucional

Veja nosso vídeo institucional

HVS no Facebook

Curta nossa página no facebook

Qualidade, confiabilidade e excelência tornam o Hospital Vila da Serra Acreditado Nível 3 ONA e Certificado Internacionalmente pelo Qmentum Internacional.

Selo Acreditado

Saiba mais sobre as certificações do
Hospital Vila da Serra.

Tratamento humanizado, aliado à dedicação e atenção aos seus pacientes fazem do Hospital Vila da Serra um centro de referência no atendimento à mulher, à criança e à toda a família.


Alameda Oscar Niemeyer, 499 - Bairro Vila da Serra
CEP 34006-056 - Nova Lima - MG - Tel.: (31) 3228-8100
2017 © Hospital Vila da Serra. Todos os direitos reservados.
Antônio Eugênio Motta Ferrari
Diretor Técnico
CRM MG12794
Desenvolvido por SPARTA INTERATIVA - Agência de Marketing 360