Acesso Rápido

E Você? O que você faz, quando ninguém te vê fazendo?

Existem evidências, há aproximadamente 160 anos, de que a higienização das mãos reduz a incidência de infecções adquiridas em organizações de saúde.Em meados do século XIX, Dr. Semmelweiss obrigando os alunos de medicina a seguirem um rigoroso procedimento de higiene das mãos, reduziu drasticamente a mortalidade dos recém-nascidos no Hospital Geral de Viena. Como enfermeira-chefe do exército britânico durante a guerra da Criméia (1854 a 1856) Florence Nightingale constatou que a falta de higiene e as doenças matavam grande número de soldados hospitalizados por ferimentos. Suas reformas reduziram drasticamente a taxa de mortalidade no hospital militar.

Em 2005, a Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou a Aliança Mundial para a Segurança do Paciente e identificou seis áreas de atuação para direcionar as ações voltadas à Segurança do Paciente. São seis metas Internacionais de Segurança que visam promover melhorias específicas em áreas problemáticas na assistência.

Uma das metas diz respeito à redução do risco de infecção associado aos cuidados de saúde. A OMS estima que, entre 5% e 10% dos pacientes admitidos em hospitais, adquirem uma ou mais infecções e sugere, entre outras medidas preventivas, a higiene das mãos.

Desde de 2009, a OMS vem promovendo campanhas mundiais especificamente relacionadas a higienização das mãos. Campanhas com o propósito de conscientização dos profissionais de saúde quanto a importância dessa prática durante a assistência à saúde.

Infelizmente, tão substanciais quanto às evidências da importância da lavagem das mãos, são as evidências de que é baixa a aderência dos profissionais a esta prática .

Em 2012, a ANVISA publicou o Relatório sobre Auto Avaliação para Higiene das Mãos demonstrando, entre outros resultados que, 66% das instituições avaliadas não alcançam as suas metas anuais de melhoria à adesão à higiene das mãos.

Mudar o comportamento de adultos, não é uma tarefa fácil. Acredito que, para difundir esta prática de forma eficaz, teremos que conscientizar não só os profissionais de saúde, mas também as crianças (futuros profissionais).

Em casa, o meu filho de 5 anos é o membro da família que mais e melhor higieniza as mãos. Aos dois anos, assistiu um vídeo na escola sobre bactérias e desde então, lavar as mãos foi naturalmente se inserindo em sua rotina assim como outros comportamentos relacionados a sustentabilidade do planeta que dependem muito menos da nossa supervisão, que das convicções que estão se formando.

Investir em educação é uma solução necessária e com resultados a longo prazo. Por hora, precisaremos ser criativos, pacientes e incansáveis para continuar tentando mudar as condições em que os seres humanos funcionam.  O Hospital Vila da Serra se dedica incansavelmente, com o apoio do seu Time Ambiente, para mudar esta realidade.

E você? O que faz quando ninguém te vê fazendo?

Texto: Renata Macedo

Publicado originalmente em: http://segurancadocuidado.com | Disponível em: Portal Anvisa, Segurança do Paciente. *Consulta em 09/02/2013.

 

Leia também:
  • Dia Mundial Sem Tabaco

    A Organização Mundial de Saúde já realizou uma campanha com o tema Interferência da Indústria do Tabaco, com objetivo de expor e combater tentativas que são consideradas como ?descaradas e cada vez mais agressivas?, de minar os esforços no controle d...

  • Envelhecendo com saúde

    Todas as fases da vida devem ser vividas com intensidade. Envelhecer faz parte do processo e saber passar por ela com qualidade é a chave para a longevidade. Tal fase é chamada por muitos de melhor idade. Termo bem definido, pois é o período em que ...

  • Clínica Vilara em parceria internacional lança projeto visando o desenvolvimento de novas tecnologias relacionadas a Reprodução Assistida

    A Clínica VILARA acaba de firmar mais uma parceria internacional, agora, com a Innovative Cryo Enterprises L.L.C. (I.C.E.). Este novo projeto visa o desenvolvimento de novas tecnologias relacionadas ao cultivo embrionário e ao congelamento de gametas...

Compromisso e Qualidade

Certificação internacional

Vídeo Institucional

Veja nosso vídeo institucional

HVS no Facebook

Curta nossa página no facebook

Qualidade, confiabilidade e excelência tornam o Hospital Vila da Serra Acreditado Nível 3 ONA e Certificado Internacionalmente pelo Qmentum Internacional.

Selo Acreditado

Saiba mais sobre as certificações do
Hospital Vila da Serra.

Tratamento humanizado, aliado à dedicação e atenção aos seus pacientes fazem do Hospital Vila da Serra um centro de referência no atendimento à mulher, à criança e à toda a família.


Alameda Oscar Niemeyer, 499 - Bairro Vila da Serra
CEP 34006-056 - Nova Lima - MG - Tel.: (31) 3228-8100
2018 © Hospital Vila da Serra. Todos os direitos reservados.
Antônio Eugênio Motta Ferrari
Diretor Técnico
CRM MG12794
Desenvolvido por SPARTA INTERATIVA - Agência de Marketing 360