Acesso Rápido

Fatores de Risco para o AVC

Fatores de risco são àqueles que contribuem para a ocorrência de uma determinada doença ou complicação de saúde. No caso do AVC, são diversas as condições que podem aumentar a probabilidade de o paciente ser acometido por este acidente. Alguns fatores relacionados ao AVC não são possíveis de controlar, como por exemplo o avanço a idade e as características pessoais, mas outras condições, quando reguladas adequadamente, podem ajudar na prevenção e na qualidade de vida dos indivíduos.

Listamos abaixo os 10 principais fatores de risco, são eles:

1) Obesidade: Os quilinhos a mais muitas vezes vêm acompanhados de outros fatores como o diabetes, hipertensão e colesterol. O controle adequado do peso e a atividade física contribuem para um índice de massa corpórea ideal. Por isso escolha uma dieta rica em frutas, verduras e grãos, e fique longe de alimentos gordurosos e com grande teor de sódio. O acompanhamento médico e com um nutricionista são fatores de sucesso para o controle da obesidade.

2) Estresse: O excesso de tensão, nervosismo, ansiedade e depressão podem causar alterações bioquímicas no organismo, como aumento da pressão arterial e elevação dos batimentos cardíacos. Experiências constantes de estresse crônico e estados emocionais negativos, se tornam uma patologia e aumentam o risco de AVC. Por isso mantenha a calma diante de situações conflituosa, e procure dispensar de momentos de lazer e atividades que gerem prazer e alegria. Se necessário procure ajuda médica ou psicológica.

3) Hipertensão: Popularmente conhecida como pressão alta, a hipertensão é causada quando a pressão que o sangue faz na parede das artérias para se movimentar fica acima dos limites indicados. Quando elevada, a pressão pode lesionar os vasos sanguíneos do cérebro o causar um AVC. Este é o fator de risco de maior impacto nos casos do Acidente Vascular Cerebral. Se a pressão estiver bem controlada, a chance de um AVC reduz significativamente. O controle da hipertensão se dá por meio de um tratamento médico adequado com a utilização de medicamentos e adoção de um estilo de vida saudável, além do controle do consumo de sal.

4) Colesterol alto:  O excesso de gordura no sangue é o principal responsável pela formação de placas que obstruem as paredes das artérias. Isso as tonam mais estreitas e dificulta o fluxo sanguíneo, aumentando consequentemente os riscos de um AVC. Uma boa dieta, com a redução do consumo de gordura animal, além de um check-up regular para avaliação médica e a adoção de remédios (se necessário) são fatores que contribuem para o controle do colesterol.

5) Sedentarismo: A pratica regular de atividade física reduz consideravelmente o riso de doenças vasculares. Ficar parado não faz bem para saúde como um todo! O sedentarismo leva ao ganho de peso, hipertensão, diabetes, aumento do colesterol dentre outros fatores prejudiciais, que contribuem para o risco de AVC. Portanto escolha uma atividade física que lhe dê prazer e faça-a regularmente. Ela pode ser uma caminhada, três vezes por semana, ou a pratica de algum esporte.

6) Alcoolismo: O consumo excessivo de álcool aumenta substancialmente a incidência do AVC, isso porque a bebida alcoólica torna as artérias mais rígidas, o que faz com que a pressão arterial aumente, além de afetar também os níveis de colesterol.  Por isso, não faça do consumo do álcool um hábito, e não abuse dos drinks. Se necessário, procure a ajuda de um profissional.

7) Diabete: causada pela deficiência ou resistência ao hormônio insulina, a diabetes compromete o metabolismo da glicose (açúcar), o que gera um excesso de açúcar no sangue, além de colaborar para o enrijecimento da parede arterial e para o favorecimento do acúmulo de gordura no vaso. O consumo comedido de doces e carboidratos, além do bom controle da diabetes, mantém o nível de glicose adequado, e torna os problemas circulatórios menos comuns.

8) Tabagismo: Que fumar faz mal à saúde, todos já sabem, mas você sabia que o fumo gera um risco aumentado de AVC? As substâncias presentes nos cigarros, cachimbos e charutos causam diversas alterações no sistema circulatório, e por isso, o fumo deve ser evitado. Procure grupos de apoio e utilize de métodos que podem auxiliar no controle do vício.

9) Doenças Cardíacas: pessoas que sofrem de arritmias, que já tiveram histórico de infarto, que possuem doenças nas válvulas ou cardiopatia chagásica (Doenças de Chagas), possuem maior probabilidade de ter um AVC. Estes indivíduos devem se consultar com o cardiologista regulamente e manter o tratamento em dia, para ter o risco de AVC diminuído.

10) Má Alimentação: Uma alimentação equilibrada é um fator primordial para a saúde do coração e da corrente sanguínea. Alguns nutrientes têm ação positiva no organismo, ajudando no controle da pressão arterial, diabetes e colesterol (fatores de risco já citados anteriormente). O consumo adequado de frutas e legumes e as dietas ricas em potássio também ajudam a prevenir o AVC.

Cuide da sua saúde e se se precisar, conte conosco e com o nosso Centro de Tratamento Especializado ao AVC 24h.

Leia também:
  • Saiba quais prejuízos o uso de chupeta pode provocar

    A nossa Enfermeira Obstetra, Cleonice Liboreiro, que coordena o Centro de Incentivo ao Aleitamento Materno do HVS, concedeu uma entrevista para o programa De Tudo um Pouco da Rede Super, sobre os principais prejuízos causados pelo uso de chupetas. As...

  • A importância da prevenção no combate ao câncer de mama

    Sabe-se hoje que o câncer de mama é o tumor maligno que mais causa morte na população feminina. Sua causa ainda é desconhecida, mas atrela-se a fatores como idade, história familiar, efeitos hormonais entre outros. Muitas das vezes, a doença é not...

  • Veja o que acontece com seu corpo quando você ri

    ? Aumento da oxigenação - Em repouso, o coração tende a bater, em média, 70 vezes por minuto. Em alguns casos, quando rimos, chega a atingir 120 pulsações por minuto. Com o aumento dos batimentos, há também um maior fluxo sanguíneo pelo corpo, gera...

Compromisso e Qualidade

Certificação internacional

Vídeo Institucional

Veja nosso vídeo institucional

HVS no Facebook

Curta nossa página no facebook

Qualidade, confiabilidade e excelência tornam o Hospital Vila da Serra Acreditado Nível 3 ONA e Certificado Internacionalmente pelo Qmentum Internacional.

Selo Acreditado

Saiba mais sobre as certificações do
Hospital Vila da Serra.

Tratamento humanizado, aliado à dedicação e atenção aos seus pacientes fazem do Hospital Vila da Serra um centro de referência no atendimento à mulher, à criança e à toda a família.


Alameda Oscar Niemeyer, 499 - Bairro Vila da Serra
CEP 34006-056 - Nova Lima - MG - Tel.: (31) 3228-8100
2017 © Hospital Vila da Serra. Todos os direitos reservados.
Antônio Eugênio Motta Ferrari
Diretor Técnico
CRM MG12794
Desenvolvido por SPARTA INTERATIVA - Agência de Marketing 360