Acesso Rápido

Como saber que chegou a hora do parto?

O início do trabalho de parto é diferente para cada mulher. Algumas sabem imediatamente quando está chegando a hora, outras podem confundir o estágio inicial do processo como sendo gases, azia, dor lombar ou indigestão. Esta é uma das questões que mais preocupa a futura mamãe. Mas fique tranqüila porque há três sinais distintos que você deve conhecer para saber se já começou o trabalho de parto.

Contrações regulares

As contrações (percebidas por algumas mulheres como endurecimento da barriga) são sentidas no abdômen – na parte inferior – ou nas costas. Elas ocorrem porque o útero está se contraindo e relaxando ao mesmo tempo, ajudando a abrir o colo e empurrar o bebê para o canal de nascimento. Durante o estágio inicial do trabalho de parto, as contrações são sentidas como cólicas menstruais.

Quando o processo de nascimento começar verdadeiramente, as contrações se tornam regulares. Nos estágios iniciais, usualmente ocorrem em intervalos de 15 a 20 minutos e duram entre 30 e 45 segundos. Conforme o trabalho de parto avança, essas contrações ficam mais freqüentes e duram em torno de 60 segundos.

Na fase em que você sentir de duas a três contrações em 10 minutos e que duram por volta de 45 segundos ou mais, deve procurar o hospital e avisar seu médico. As contrações se mantêm constantes, mesmo se você estiver deitada ou andando. Se perceber contrações regulares e dolorosas antes da 37ª semana, procure imediatamente seu médico ou o hospital, pois poderá estar entrando em trabalho de parto prematuro.

Eliminação do tampão mucoso

Durante as últimas semanas de gravidez, o colo começa a ficar fino e dilatar em preparação para o parto, o que pode ocasionar a perda de um tampão mucoso. Quando isso ocorre, você notará a saída de uma substância mucosa pela vagina, com alguns filetes de sangue.

Este não é um sinal de trabalho de parto, e sim que está se aproximando. Na verdade, o trabalho de parto, às vezes, só começa vários dias depois desse sinal. Qualquer quantidade de sangue maior que os filetes acima descritos deve ser relatada a seu médico.

Perda de água pela vagina

A perda de água pela vagina indica a ruptura das membranas, ou “bolsa das águas”, que mantêm o líquido amniótico durante a gravidez.

Quando isso ocorre, você não sente dor, apenas a sensação de uma água morna escorrendo pelas pernas. Usualmente, a mulher sente a perda de meio litro de água, mas a quantidade vai depender de onde a bolsa rompeu. Em casos de rupturas altas, a perda de líquido pode ser pequena, apenas suficiente para umedecer a calcinha, sem escorrer.

Além disso, você poderá continuar perdendo líquido, conforme seu bebê continua a produzi-lo. Tenha em mente que isso é natural, uma parte saudável de seu trabalho de parto, e não machuca seu bebê. Sua bolsa de água pode se romper no começo ou só no final do trabalho de parto.

É importante que seu médico seja informado quando você suspeitar da perda de líquido (especialmente se a ruptura ocorrer antes do início do trabalho de parto).

Trabalho de parto falso

A maioria das gestantes sente contrações leves antes de realmente entrar em trabalho de parto. Tais contrações são chamadas de contrações de Braxton Hicks. Pode ser difícil diferenciar essas contrações das verdadeiras, principalmente se acontecerem perto da data marcada. Se as contrações não estiverem dilatando o colo uterino, entretanto, isso é conhecido como trabalho de parto “falso”. Enquanto as contrações verdadeiras se tornam mais demoradas, fortes e têm cada vez menos intervalo entre elas, as contrações falsas são normalmente:

Irregulares. As contrações de Braxton Hicks são esporádicas, não têm padrão previsível e geralmente param se você descansar ou trocar de posição.

Sentidas na barriga e na virilha. As contrações do trabalho de parto verdadeiro, por sua vez, normalmente “dão a volta” desde as costas até a barriga. Se as contrações de Braxton Hicks a fizerem se sentir desconfortável, tome um banho quente de imersão e bastante líquidos para controlá-las e aliviar o desconforto.

Quando ligar para o médico?

Alerte seu médico caso sinta um aumento na pressão pélvica, tiver sangramento vaginal ou secreção abundante, ou se notar uma diminuição acentuada no nível de atividade do bebê. O médico pode conversar sobre essas mudanças e decidir se há necessidade de realizar um exame.

E, claro, avise o médico quando as contrações regulares começarem. A sensação pode ser de que o útero está “dando um nó”. As contrações podem não ser dolorosas no início, mas há um aumento gradual na intensidade, começando da parte superior do útero e irradiando-se pela barriga e parte inferior das costas. O médico terá de saber que outros sintomas são sentidos, o intervalo das contrações, e se você consegue falar quando elas acontecem.

Uma vez que o trabalho de parto tenha realmente começado, quando você deve ir ao hospital? Cada situação é diferente da outra, mas, geralmente, é aconselhável que as gestantes devam ir para o hospital quando as contrações durarem 60 segundos ou mais, com cinco minutos de intervalo entre elas por pelo menos uma hora.

Parto pré-termo

Às vezes, as contrações fazem com que o colo uterino se dilate antes de 37 semanas de gestação. Isso é denominado parto pré-termo. Uma infecção vaginal ou uterina, ou vários outros problemas de saúde podem provocar o parto pré-termo. Por razões desconhecidas, algumas mulheres têm mais tendência a ter esse tipo de parto que outras.

Os sintomas do parto pré-termo são semelhantes aos do parto a termo. Se notar alguns do sinais pré-trabalho de parto listados acima ou sentir contrações fortes e regulares antes de 37 semanas, ligue imediatamente para o médico. Após examiná-la para verificar se o colo uterino está dilatando, ele pode recomendar que você evite relações sexuais, esforço e estresse, e que descanse o máximo possível para evitar novas contrações.

Em caso de algum desses sintomas ou dúvidas, procure o Atendimento Adulto 24 horas do Hospital Vila da Serra, com entrada pela Rua da Paisagem. Para melhor atendê-la, possuímos um plantão obstétrico 24 horas para você.

Leia também:
  • Eleita a Diretoria Clínica do HVS

    Votações marcaram o último dia 24 de junho no Vila da Serra, quando foram eleitos representantes para a  Diretoria e Vice- Diretoria Clínica, e membros para a Comissão de Ética Médica do Vila da Serra.  Dr. Márcio Salles, foi reeleito para o cargo d...

  • Profissional do HVS e Sociedade Brasileira de Quadril lançam livro.

    No dia 24 de setembro, durante a XIV Jornada Paulista de Patologia do Quadril, ocorreu o lançamento do livro intitulado "O Quadril", pela Sociedade Brasileira de Quadril. Dr. Guydo Marques Horta Duarte, Coordenador do Serviço de Ortopedia do Hospital...

  • Hospital Vila da Serra abre processo seletivo de residência médica

    Já está disponível o edital para o processo seletivo de candidatos ao preenchimento de vagas nos Programas de Residência Médica do Hospital Vila da Serra. Os programas são credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica - CNRM/MEC e ofertará...

Compromisso e Qualidade

Certificação internacional

Vídeo Institucional

Veja nosso vídeo institucional

HVS no Facebook

Curta nossa página no facebook

Qualidade, confiabilidade e excelência tornam o Hospital Vila da Serra Acreditado Nível 3 ONA e Certificado Internacionalmente pelo Qmentum Internacional.

Selo Acreditado

Saiba mais sobre as certificações do
Hospital Vila da Serra.

Tratamento humanizado, aliado à dedicação e atenção aos seus pacientes fazem do Hospital Vila da Serra um centro de referência no atendimento à mulher, à criança e à toda a família.


Alameda Oscar Niemeyer, 499 - Bairro Vila da Serra
CEP 34006-056 - Nova Lima - MG - Tel.: (31) 3228-8100
2017 © Hospital Vila da Serra. Todos os direitos reservados.
Antônio Eugênio Motta Ferrari
Diretor Técnico
CRM MG12794
Desenvolvido por SPARTA INTERATIVA - Agência de Marketing 360