Acesso Rápido

Nascimento de prematuros é problema crônico no Brasil

Uma criança que nasce com menos de 37 semanas de gestação (36 semanas e seis dias) é considerada prematura ou pré-termo. No Brasil, os nascimentos prematuros correspondem a cerca de 6,5% a 9% do total e, seguindo a tendência de outros países, os números têm crescido nos últimos anos. “É um sério problema de saúde pública e privada, pois corresponde a um número significativo da mortalidade infantil”, analisa o obstetra Frederico Amedee Peret.

Ele informa que o prematuro pode ser classificado de acordo com a idade da gravidez, sendo o prematuro limítrofe ou tardio aquele nascido entre 37 e 38 semanas. O moderado é aquele nascido entre 31 e 36 semanas, já o prematuro extremo nasce entre 24 e 30 semanas de idade gestacional. “A maioria dos casos são causados pelo chamado trabalho de parto prematuro espontâneo, ou seja, contrações uterinas e/ou ruptura da bolsa amniótica fora do período adequado para o parto”, explica Peret. Outra causa importante é o denominado parto prematuro terapêutico, que é iniciado por alguma complicação do feto e/ou da mãe, com risco para a gravidez e a vida de ambos.

Os maiores fatores de risco para o trabalho de parto prematuro são:

  • História de parto prematuro e ou bolsa rota prematura em gravidez anterior;
  • Gravidez múltipla;
  • Problemas no colo do útero prévios e ou diagnosticados durante a gravidez;
  • Ausência ou deficiência do pré-natal;
  • Hábitos de vida: stress, tabagismo e drogas;
  • Infecção urinária e corrimentos infecciosos não tratados;
  • Hipertensão, diabetes e outras doenças maternas;
  • Obesidade;
  • Insuficiência da placenta com redução do crescimento do feto.

Chances de sobrevivência

As possibilidades de sobrevivência desses bebês estão condicionadas ao peso, à idade gestacional, às condições clínicas ao nascer e, principalmente, às complicações que eles podem apresentar, como problemas respiratórios, cardíacos, intestinais ou cerebrais. O médico conta que dentre todos esses fatores, o mais importante é a idade gestacional, uma vez que ela determina a maturidade da criança. “Atualmente, considera-se viável um recém-nascido prematuro a partir das 24-25 semanas, sendo difícil prever sequelas, pois muitas delas só poderão ser diagnosticadas durante a infância”, ressalta Peret.

Atualmente é possível diagnosticar de forma mais precoce o risco de parto prematuro espontâneo no pré-natal através da identificação de fatores de risco (histórico pessoal e da família, presença de infecções etc), do exame obstétrico e da ultrassonografia direcionada para identificação de risco.

Também é possível instituir tratamentos preventivos em alguns casos, como o controle de infecções e o uso moderado da progesterona (em pacientes com fatores de risco muito bem determinados). “Entretanto nada disso é possível sem adequados e responsáveis preparos pré-concepcional e pré-natal. Essa é a melhor prevenção”, enfatiza o profissional.

Autor: Dr. Frederico Peret coordenador do serviço de gestação de alto risco do HVS.

Leia também:
  • A humanização é fator de sucesso na UTI Adulto

    A UTI Adulto do Hospital Vila da Serra acredita no potencial do processo de humanizar e investe na vivência interdisciplinar participativa. As prioridades são a valorização da equipe, a comunicação, a qualidade na atenção e a promoção de um ambiente...

  • Atividade física na terceira idade

    Sempre ativo! Assim deve ser o dia a dia de todos os indivíduos. Para o idoso, geralmente aposentado e sem maiores obrigações de atividades fora de casa, ser sempre ativo é ainda mais do que necessário, é indispensável. Ser sempre ativo reduz...

  • 3º Simpósio de Obesidade

    No dia 28 de novembro, acontecerá o 3º Simpósio de Obesidade com o tema principal: "Obesidade dicas para o seu bem estar". Participe, inscreva-se gratuitamente. Vagas limitadas. Confira a programação

Compromisso e Qualidade

Certificação internacional

Vídeo Institucional

Veja nosso vídeo institucional

HVS no Facebook

Curta nossa página no facebook

Qualidade, confiabilidade e excelência tornam o Hospital Vila da Serra Acreditado Nível 3 ONA e Certificado Internacionalmente pelo Qmentum Internacional.

Selo Acreditado

Saiba mais sobre as certificações do
Hospital Vila da Serra.

Tratamento humanizado, aliado à dedicação e atenção aos seus pacientes fazem do Hospital Vila da Serra um centro de referência no atendimento à mulher, à criança e à toda a família.


Alameda Oscar Niemeyer, 499 - Bairro Vila da Serra
CEP 34006-056 - Nova Lima - MG - Tel.: (31) 3228-8100
2017 © Hospital Vila da Serra. Todos os direitos reservados.
Antônio Eugênio Motta Ferrari
Diretor Técnico
CRM MG12794
Desenvolvido por SPARTA INTERATIVA - Agência de Marketing 360