Acesso Rápido

Setembro vermelho alerta para as doenças cardiovasculares

No Brasil e em todo o mundo comemora-se o Outubro Rosa e o Novembro Azul – campanhas associadas, respectivamente, aos combates do câncer de mama e do câncer de próstata. Seguindo esses eventos, neste mês temos o Setembro Vermelho, ação social voltada aos cuidados do coração, que pretende diminuir o número de casos de infartos, derrames e outras complicações cardiovasculares, uma das maiores causas de mortes no mundo. Idealizada em 2014, pelo “Instituto Lado a Lado Pela Vida”, a campanha escolheu setembro por se tratar do mês em que acontece o Dia Mundial do Coração, 29/09.

O Hospital Vila da Serra apoia essa iniciativa. A médica Patrícia da Silveira Lages, coordenadora do serviço de Cardiologia dessa instituição hospitalar, alerta para a relevância de se cuidar desse importante órgão e como ficar longe dos riscos de infarto. Ela ressalta que as doenças cardiovasculares são as principais causas de mortes no Brasil. “Ao todo representam 30% dos óbitos, conforme dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

De acordo com as estatísticas da entidade, somente em 2018 mais de 260.000 pessoas já morreram devido às complicações cardíacas. As mulheres são as principais vítimas: 60% dos infartos no país ocorrem na população feminina, segundo informações do Ministério da Saúde. Na verdade, a taxa de mulheres com problemas do coração geralmente é comparável à da incidência dessa doença em homens, mas as mulheres morrem mais pois os sintomas são pouco reconhecidos pelas pacientes (manifestações atípicas, diferentes dos homens), o que retarda o diagnóstico e tratamento.

Prevenção – “A maioria das doenças cardiovasculares pode ser prevenida por meio da abordagem de fatores comportamentais de risco – como o uso de tabaco, dietas não saudáveis e obesidade, falta de atividade física e uso nocivo do álcool e estresse. Os efeitos dos fatores comportamentais de risco podem se manifestar em indivíduos por meio de pressão arterial e glicemia altas, hiperlipidemia, sobrepeso e obesidade”, informa.

Dra. Patrícia Lages explica que “as doenças cardiovasculares são um grupo de doenças do coração e dos vasos sanguíneos ocasionadas principalmente pela aterosclerose. Elas podem ser de origem genética, mas o principal motivo é comportamental”. Dentre elas podemos citar a doença coronariana (entupimento dos vasos que irrigam o coração); doença cerebrovascular – doença dos vasos sanguíneos que irrigam o cérebro; doença arterial periférica – que atinge os vasos sanguíneos que irrigam os membros superiores e inferiores; doença cardíaca reumática – danos no músculo do coração e válvulas cardíacas devido à febre reumática; cardiopatia congênita – malformações na estrutura do coração existentes desde o momento do nascimento; trombose venosa profunda e embolia pulmonar – coágulos sanguíneos nas veias das pernas, que podem se desalojar e se mover para o coração e pulmões.

De acordo com a médica, no Brasil, em 2013, as doenças cardiovasculares (DCV) foram a primeira causa de morte entre pessoas com mais de 60 anos de idade e a segunda entre 20 e 59 anos, atrás apenas das causas externas, tais como, acidentes de trânsito, homicídios, entre outros.

Um dado levantado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia é o de que nem sempre os pacientes seguem as orientações médicas. A cada três receitas passadas pelos médicos, uma nunca será utilizada pelo paciente. Além de um problema de saúde pública, que atinge diretamente a população, os problemas cardiovasculares afetam também a produtividade, e isso aumenta os custos da gestão em saúde.

Dicas de prevenção:

  • Alimentação equilibrada: quanto mais optar por uma alimentação natural, livre de conservantes e compostos químicos, mais saudáveis se torna o seu organismo. Além disso, alguns alimentos são diretamente relacionados com o bem-estar cardíaco, tais como: aveia, azeite de oliva, salmão, atum, suco de uva integral, maçã e as oleaginosas. Esses alimentos são ricos em fibras alimentares que atuam no controle do colesterol e da pressão arterial, prevenindo as doenças cardiovasculares.
  • Faça um check-up: ter um acompanhamento médico é fundamental para ver o desenvolvimento do organismo no decorrer dos anos. Com uma boa avaliação clínica, o médico decidirá sobre quais exames necessários de acordo com o perfil individual e história familiar.  Além disso, um check-up pode ajudar a descobrir doenças antes que o estado do paciente se agrave, facilitando o tratamento. O cardiologista determinará o tempo ideal de retorno, que pode variar entre meses ou algumas semanas. Após os 40 anos de idade, recomenda-se consulta anual.
  • Pratique esportes: Uma caminhada leve, andar de bicicleta, natação. Dos esportes mais simples aos mais complexos e intensos, como o crossfit, por exemplo, qualquer atividade regular irá beneficiar a saúde do coração, equilibrando os níveis de colesterol no sangue e diminuindo o estresse. Isso porque os exercícios físicos ajudam a controlar a frequência cardíaca e combatem a obesidade, importante também fazer todos os exames solicitados, pelo menos uma vez no ano. E, dependendo da idade, esse espaço de tempo pode diminuir.
  • Mantenha o peso ideal: Você sabe qual é o seu peso correto? Você pode descobrir calculando o seu IMC (Índice de Massa Corporal) e, aliado a isso, ter um acompanhamento profissional para formular as refeições de acordo com as suas necessidades. A obesidade está relacionada com a saúde do coração e deve ser combatida com uma alimentação saudável.
  • Fique longe do cigarro e outras toxinas: fumar é um hábito totalmente contrário à proposta de ser saudável, uma vez que o tabaco pode aumentar a pressão arterial e contribuir com o desenvolvimento das doenças cardiovasculares.

Leia também:
  • HVS realizou atendimento gratuito aos pacientes com deformidades Crânio-Faciais

    Realizado neste último sábado, dia 31 de março, o mutirão para atendimento a pacientes com deformidades do crânio e da face, foi um sucesso. A iniciativa inaugurou o Serviço de Cirurgias Crânio-faciais do Hospital Vila da Serra e contou com a soli...

  • Realizada a primeira cirurgia por robô de Minas Gerais

    Aconteceu, na ultima sexta-feira, 16 de setembro, a primeira cirurgia de Minas Gerais realizada por meio da tecnologia robótica. O procedimento marca o avanço no campo da ciência e tecnologia aplicada à área médica,e servirá como ponte e caminho para...

  • A alegria contagiou o Dia das Crianças do HVS

    No dia 10 de outubro o HVS ficou em festa, pois recebeu uma visita mais que especial, Pablo, personagem do Backyardigans, esteve no Vila da Serra para comemorar o Dia das Crianças. Ele e sua ajudante visitaram os bebês da ala da maternidade e as cria...

Compromisso e Qualidade

Certificação internacional

Vídeo Institucional

Veja nosso vídeo institucional

HVS no Facebook

Curta nossa página no facebook

Qualidade, confiabilidade e excelência tornam o Hospital Vila da Serra Acreditado Nível 3 ONA e Certificado Internacionalmente pelo Qmentum Internacional.

Selo Acreditado

Saiba mais sobre as certificações do
Hospital Vila da Serra.

Tratamento humanizado, aliado à dedicação e atenção aos seus pacientes fazem do Hospital Vila da Serra um centro de referência no atendimento à mulher, à criança e à toda a família.


Alameda Oscar Niemeyer, 499 - Bairro Vila da Serra
CEP 34006-056 - Nova Lima - MG - Tel.: (31) 3228-8100
2018 © Hospital Vila da Serra. Todos os direitos reservados.
Antônio Eugênio Motta Ferrari
Diretor Técnico
CRM MG12794
Desenvolvido por SPARTA INTERATIVA - Agência de Marketing 360