Alojamento Conjunto: Vantagens para a mãe e para o recém nascido

Data da publicação: 06/09/2011 Autor: hollo

A cada dia que passa, as equipes de saúde, hospitais, parturientes e familiares convencem-se de que o sistema de Alojamento Conjunto é a melhor maneira para um recém nascido começar sua vida.

Prova disso é a nova exigência do Ministério da Saúde de que todas as maternidades brasileiras implantem a prática. “A proposta é que o recém nascido sadio, desde o momento do nascimento, permaneça ao lado da mãe, 24 horas por dia, num mesmo ambiente, até a alta hospitalar”, explica a coordenadora do berçário do Hospital Vila da Serra, Dra. Sônia Matoso Calumby Hermonte.

Este sistema possibilita a prestação de todos os cuidados assistências e orienta a mãe sobre a saúde de seu filho. “A colocação do  recém nascido junto à mãe de forma descontínua não oferece as vantagens citadas e não é, por definição, considerada como “Alojamento Conjunto”, salienta a Dra. Sônia, informando quem apenas ficam em Alojamento Conjunto as mães sem patologia que impossibilite ou contra indique contato o contato com o(s) filho(s), recém nascidos com boa vitalidade, capacidade de sucção e controle térmico. “Considera-se com boa vitalidade os recém nascidos com mais de 2kg, mais de 35 semanas de gestação e índice de APGAR maior que 6 no 5º minuto”, explica.

A adoção desse sistema representa a extinção do berçário, que será necessário para a prestação de assistência aos recém nascidos que apresentam riscos na sua adaptação à vida extra-uterina e àqueles que tenham condições patológicas ou cujas mães não lhes possam prestar cuidados.

Ciente de seu compromisso com a excelência no atendimento materno-infantil e cumprindo as determinações do Ministério da Saúde, o Vila da Serra está se preparando para iniciar o cuidado ao recém nascido sadio em sistema de Alojamento Conjunto.

Receba Conteúdo exclusivo do Hospital Vila da Serra em seu e-mail.